Loading...

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Teu domínio não terá fim

Que se estenda da nossa terra
Às longes ilhas do mar
Que alcance crianças, jovens e velhos
O teu reino de justiça, de paz, e esperança
Sara a nossa vida
Sara nossa nação
Sara as nações da terra Senhor
Teu domínio não terá fim
Teu domínio não terá fim
Um novo tempo de vida
Uma nova história escrita por Ti
Teu domínio não terá fim
Teu domínio não terá fim
Em vez de pranto, alegria
Transforma todo deserto em jardim
Teu domínio não terá fim...
Faz chover arrependimento
Faz chover libertação
Faz chover reconciliação
Faz chover perdão
Faz chover prosperidade
Faz chover provisão
Faz chover os Teus milagres
Curas e ressurreição
Teu domínio não terá fim

Diante do Trono

Composição: Ana Paula Valadão Bessa

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Mil desculpas

"-Eu, eu só vim tirar uma duvida..."
"-Aí senhora, aguarda no pátio aí!"
Não queria um encontro nessa circunstância,
Preferia um churrasco, futebol com crianças
Mas eu que vacilei desculpa ai essa errata,
Do meu jogo sujo, coração de barata
Um bicho que mata com ódio e covardia
Minha cabeça maquinava vazia
Mas tem alguma coisa aqui dentro que me corrói
Assassinei seu super-herói,
Desculpa aí pelo rancor,
Mais um coração posto a prova da dor,
Que horror, entendo
Que não tem volta, é um buraco sem remendo,
Agora não adianta mas de tudo eu me arrependo
(Dona Kelly)
Tudo que eu tinha você me tirou, meu filho, meu sorriso todo amor.
Te chamei aqui
Pra dizer o quanto eu sinto
É embaçado não adianta,
Mas tô arrependido,
Três anos atrás do muro
Guardado no fundo
De uma cela abarrofada,
Cheio de fungo,
Banheiro imundo com cheiro das trevas,
Calor absoluto, tuberculose prolifera,
Nessa luz escura, num clima de tortura
Quis ser mais esperto quase fui pra sepultura,
A monstruosidade que eu sempre apliquei,
Ta dentro da cela comigo é um armazém,
Eu que fiz refém aqui sou aprendiz,
Reflito como foi desonesto o que eu fiz
Não é que isso aqui reabilitou o infeliz,
Mas é porque agora encontrei meu juiz,
Eu de cabeça baixa, sem força, indefeso,
E cançado das mágoas, da dor, do desprezo,
Nada mais me importava o crime os presos
Como se cada lágrima tirasse um peso.
REFRÃO (Dona Kelly)
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer, não é fácil perdoar.
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer, não é fácil perdoar.
Pela sua voz eu entendo o sofrimento,
Deve ser difícil perdoar eu lamento,
JESUS, me perdoou pela perda, pela dor,
Espero que a senhora também um dia me perdoe,
Não sei se a senhora acredita em transformação,
Eu não acreditava e DEUS mudou um ladrão,
Explicar com palavras é embaçado e não,
Tem palavra o suficiente pra explica a conversão,
Eu sei que pedir mil desculpas não adianta
Mesmo as mil desculpas sendo verdadeira e franca,
Minha humilhação não devolve a esperança,
O orgulho que te arranquei e que agora sangra
E molha o seu rosto com melancolia,
E escorre como choro de amor e agônia,
Quanto vale essa tormenta trágica
Me fale por favor o preço de uma lágrima!
(Dona Kelly)
Lágrimas não tem preço meu rapaz,
Só eu sei a falta que ele me faz,
Agora está tudo acabado,
Jamais a vida volta pra traz,
Meu conselho era simples,
Não roube
Trabalhe e conquiste,
Eu vim até aqui pra saber o porque
Você cometeu esse crime?

Talvez pelo país onde todo mundo deve,
Onde todo mundo rouba, sei lá,
Tem mão leve,
Desde do primeiro cidadão de Portugal,
Se é desde do começo e imagine o final,
O motivo era banal um pouco mais de um real,
Nem sei porque matei, talvez respeito e tal...
(Acabou não quero seu dinheiro,
eu não quero nada seu,
a fita era pra ontem, rapa ,
ai dona seu filho vai subir!)
(REFRÃO)
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer não é fácil perdoar.
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer não é fácil perdoar.
Não era a cara dele, na verdade a de ninguém,
Era pra ele tá na aula e, e eu também,
Ele não tinha malícia, só IBOPE com as "Patricia"
Mas tava me atrasando e pior,
Virou notícia,
Senhora perdoe a minha aberração,
Por ter matado seu filho eu te peço perdão,
Ainda sonho com seu rosto e não esqueço dos seus gritos
(não meu filho, não, não, não meu filho)
Quando atirei no peito do menino...
(Dona Kelly)
Ah! Eu não pude acreditar
Eu corri, corri, eu corri,
Mas não consegui lhe salvar.
Ah! O meu filho deitado sem forças
No meu colo mexendo a boca
Tentando falar...
"Mãe sua voz ta ficando distante
Não solta da minha mão não, em nenhuma instante,
To ficando com medo e essa poça de sangue,
Tá tudo escurecendo e da pra ver de relance,
O pessoal da sala
O que tão fazendo
Nem bateu o sinal, eu não entendo.
Mãe o sangue é meu e tá por todos os lados
Olha pro pneu da ambulância, tá lotado!
Mãe eu to com frio e tá ficando tudo escuro,
Quando isso acabar e vou mudar, eu juro!
Porque fizeram isso comigo, o que aconteceu?
E essa lágrima no seu rosto mãe é um adeus?
Fala pro meu pai que não foi falta de sorte
Só não segui seu conselho talvez ele não suporte.
E pro meu irmão aprender com minha morte
Mãe eu te amo, me aperta bem forte!"
(Dona Kelly)
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer não é fácil perdoar.
O passado e a saudade como posso apagar
Impossível esquecer não é fácil perdoar.
Você arrebentou com a minha vida
Meu filho não volta mais,
Mas com tudo eu não vejo outra alternativa
Eu te PERDOO.
Ao cubo

Venha Filho Meu

Já faz tanto tempo você tentando me encontrar
Foi por tantos caminhos mil decepções
Andando sem razão, sem juízo,
Sem prestar a minima atenção foi que você caiu
Mas Eu com minha imensa graça te alcancei
Cuidei das tuas feridas, tuas lágrimas eu enchuguei
Sempre estou por perto, prá dos perigos te livrar
Abra os seus olhos, veja o meu mover meu operar

Refrão
Venha filho Meu quero te acolher,
Eu te amo tanto você pode crêr
Você está cansado, eu te aliviarei
Sempre ao teu lado estive e te ajudei

Rap
Andando na rua, olhando pra lua
Minha mente flutua na vida que eu levo
Vida de mentira, que tédio
Tento acertar mas eu erro
Quantas vezes o Senhor livrou
Esse rebelde do terror da dor
E eu continuei errante por não render o coração
Senhor

Tenha fé tudo vai melhorar
Não pare de sonhar acreditar que tudo vai mudar
Vai chegar vem do alto não pare de buscar
Essa luta meu truta vai passar,a vitória só Deus dá
O que depende de você, você já fez?- Talvez.
Agora é questão de sensatez tá na vez
O Deus que tudo fez e que ao mesmo tempo é trêz
Que vai além da lucidez

Que nada essa vida é furada,
Isso não existe, isso é tudo ilusão
Esse mano tá tirando com a sua cara
Que conversa fiada olha pra vida
A vida é sangue bom

Se que sabe da sua vida a minha parte eu expliquei
Ouça a voz do Rei
Que se tá nessa não vai pra grupo não isso é peça
Vacilei, errei e por falta de oração pequei não sei o
que eu faço
Sei que não aguenta mais um passo, sei que não é fácil
mas cuidado, isso é laço

Refrão
Tento fazer o bem mas quando vou ver já vacilei
Tentei tanto que me esforçei que faltaram forças
Porém olha só
Infiel, pecador, fraco, falho e transgressor
Não sou nem um pouco digno de chegar a Te servir
Senhor
Como pode me amar tanto assim
Ao ponto de dar o seu filho por mim
Depois de tudo o que eu fiz Deus(Venha filho Meu)
E ainda me chama de filho, miserável como eu
Como pode não mereci
Diante de Ti me dobro
Senhor por favor me renove

Mas eu com minha imensa graça te alcancei
Cuidei das tuas feridas Tuas lágrimas eu enchuguei
Sempre estou por perto, prá dos perigos te livrar
Abra os seus olhos veja o Meu mover, Meu operar

Templo Sul e Ao Cubo

Sequestro

Que sufoco, to quase louco, passando mó barra um ano e tanto jogado no canto sem trampo mó cara É o fundo do poço não encontro nenhum conto no bolso, a mente vai a mil, não para tiu, ta osso Ontem tava frio, fique em casa a vont´s, pensando numa fita cabulosa de mil volts Bolei um plano, eu e cinco manos num seqüestro, 7 mil na minha mão e a rapa dividi o resto
Dei um beijo na muié e na neném, e fiz a oração que diz livrai do mal, amem Foi mó treta pra decidir, mas escolhi o refém é um piveti de 6 e eu não to nem um poko bem Mas fazer o que? Eu vou que vou. Tem que ser assim, parece ser a única opção que sobrou pra mim Talvez com essa grana eu consiga um bom futuro ou quem sabe + 12 anos atrás de um grande muro


(Na missão, ta eu + 2 mano e uma mina que já faz isso a miliano pra uma quadrilha No cativeiro já tem um parceiro pronto pro arrebento, só com um lençol e um diretinho anti rastreamento Que ta me ligando de 5 em 5 a todo momento, e aí bunitão? Vai pega ou não nada de emoção É criança djow, não tem como errar nem vacilar, é só pegar e por no carro e trazer pra eu cuidar
Mas aí jão, peraí então que eu já te ligo, o sino da escola tocou tem criança saindo To vendo o menino ali se pã vai ser agora! É só criar coragem, vai indo... vai... vamos... bora! Vai moleque cala a boca, entra logo e não chora que minha paciência é pouca Sem trabalho minha vida já esta loka até uma zora é só seu pai me obedecer que eu te mando embora.


Meu senhor... somos profissionais faz seus corre, se eu senti que voce esta me tirando seu filho morre Já é 12:45 ouve eu não brinco, faça tudo que eu peço se não mando seu filho pros quinto 50 mil em notas de 100 reais ce mesmo traz, não quero os homi envolvido. Entendido? Eim rapaz ? Hoje é terça ce tem até sexta pra descolar, explica a fita pros irmão que eles vão te ajudar
Eu já colei na sua igreja, lembrei lá do seu sermão? AJUDAI UNS AOS OUTROS... ESSA É A MISSÃO Meu irmãooooooo... pense em sua família, num adianta, tem certeza? na vida vc colhe o que planta Essa frase me abalou... me lembrou minha filha... os tralalalalalaohhhhhh ela é linda... Minha esposa sonhou com um clima nublado, tudo cinza, sem lual, sem o céu estrelado
Gritos agudos de riso no breu, um passaro ferido ensangüentado morreu Uma muralha desabou sobre o grito agudo, libertando e tirando a aflição do mundo Uma luz reluzente e o céu se abriu, eu sonhei essa fita ontem, como cê descobriu Não descobri nem conheço a sua trajetória, tem mais, o tumor da sua filha foi embora
Agora, a palavra é provada, não é história, entrega sua vida, se crer veras a glória Aê pastor ce nem vai acreditar, fala vô sim, vou pedir pro senhor por favor orar por mim Vc falow a minha vida toda sem me conhecer só pode ser Deus que ta usando você Não sei que eu faço to juntando meus pedaços ainda hoje vc terá seu filho em seus braços

Ao Cubo

É proibido chorar

A Cada dez horas, uma criança é morta no Brasil, homicídios contra crianças e adolescentes é de 16 %,Os adolescentes são responsáveis por apenas 1¨% dos homicídios praticados, Portanto não são os principais responsáveis pela criminalidade, na verdade são vitimas da violência e da exclusão social no País.
Já viram de tudo, menos amor e sossego, no berço da violência
Crescem sem fé e sem medo
Entre armas e fardas raiva causa e desespero
Não sei o que eu seria sendo assim desde cedo
Fecharam todas as portas e depois deram as costas
Já desacreditei de endireitar pessoas tortas
Mais quem sou eu pra duvidar
Já vi muitos milagres vi tanto bandidão
Transformado de verdade
Eu sei que tem uns covardes que se esconde atrás da bíblia, O que?
Odiou é doenças, e tem cura é só querer
Vários manos querem ter referencia estão confusos
Vendo pai em combate
Fuzilado de bruços
Criado pela rua, pela pedra é o motivo
Alguma coisa não tá bem, são apenas meninos pedindo socorro, esperando alguém ajudar
É proibido CHORAR

Socorro me ajuda, por favor, me ajuda, se tiver alguém a ir com Fé não consigo mais ficar em Pé
O desprezo sofrido, ofensa do mais alto nível,são herdeiros do craque, como isso é possível
Quem que cresce normal depois de um parto no lixo, a seqüela é ação e a reação é terrível
Varias internações em orfanatos e FEBEM
A viciada que te teve não te quer bem
Lembra como ninguém e é impossível esquecer
Pai procura outra mãe, não gosto mais de você
Ela deve saber que o veneno amarga, ainda deve sentir o sabor da palavras

Sou muito pequeno pra me defender não vê que isso machuca, quer me ver Sofrer?
Quem conhece o ditado: Tal pai tal filho
Se a mulher é isso aí imagine o divino
Depois dos longos 11 anos e meio de reclusão na capivara registrado ex-preso ex-ladrão, sem trampo, doente, sem dente, sem profissão
Os trapos no corpo, um lanche a passagem do buzão, permissão pra liberdade, presente de grego
Vai lá pro último lugar, na disputa injusta pelo emprego, marcado pelo antecedente atrás da grade num mundão monstrão bem pior de volta sem massagem
Catar umas latinha uns papelão jamais vai pra trás da muralha juntamente com outros pais
Maldição hereditária voraz é bem capaz, espírito do mal pega o que é seu e sai
Se ninguém estende a mão, como vão dar um breque, se os moleques tão perdido, e nem passa do 17
Só uma razão pra crer, e várias pra duvidar
É proibido chorar

O desespero é o comando, rajada droga e tortura é o ninho
Onde os assassinos nascem e crescem em fartura
Descaso sem culpa nenhuma, e ninguém quer saber, jogados na vala sem fala programados pra morrer, e o ódio traz mais ódio e não para de crescer
É o mal que o fogo faz quando começa a arder
E pra ter e manter a sanidade sempre estável
Entre os sobreviventes, é só mais um miserável, num fundo do fundo queriam ser normais ate um mau aluno desse que reprovam
E pro futebol largam tudo
Desses que apanham na mão
Castigos pra correção
Mas saber que alguém se importa e que dá atenção
Não não não, não é caso de policia, nem de Estado corrupto
Que só faz viaduto pra desviar mais tributo
Na moral
Quem tá sã? Quem é o sal da terra, o adubo? Quem que foi chamado pra transformação e luz do mundo
Esqueceu o pobre é esqueceu, o reino é perder rumo, É esquecer pra que veio, lembre sempre do Ao Cubo
Todos são Teus na claridade ou no breu
Num quer perder nenhum filhote, Não vai dar nunca deu
Precisa mais que clamor, ação do adorador
Levanta e marcha soldado sua missão não acabou
Pra que vamos dividir se a ordem é se misturar
É Proibido chorar

Socorro me ajuda
Por favor, me ajuda
Se tiver alguém a ir com Fé
Não consigo mais ficar em Pé

Ao Cubo e André Valadão

Naquela sala

Gemidos numa noite de domingo madrugada
Lágrimas em gotas em pingos são enxugadas
Vozes soadas com gritos em doses meio falhadas
Abraços em amigos que trazem uma palavra

Lembranças já vêm da pequena criança que
(nem tinha maldade na mente)
Dependente da mãe que era crente no pai
(era apenas um garoto inocente)

Lembranças da criança em seu colo balançando
Quando triste ainda com fome em seu colo só que chorando
Sua mãe lembra da sua formatura do prézinho,
Um bom menino o aniversario de cinco aninhos.

E pra comemorar o aniversário tinha uma pá de criança em volta
De um bolo feito de fubá,
Com seu pai desempregado não tinha dinheiro nem pra mistura
Sua mãe sem poder dar um presente sentia culpa.

Maiorzinho ele estava, da sua idade o mais ligeiro
Cabulava aula pra empinar pipa o dia inteiro
Era novo mais se ligava no movimento
De pouco em pouco lhe falavam que ele tinha mó talento
Um dia ele viu um maluco com um boot muito louco
Pediu um igual pra mãe e tomou croqui no côco
Não entendeu porque outro podia ter e ele não
Estava cansado daquela miséria, de toda aquela situação
Com 13 anos de idade recebeu um bom presente
A malandragem de onde morava, ficou contente
Uma proposta, cem reais pra levar mercadoria,
Era fácil é só entregar, e depois só alegria.
Chegou esse garoto em sua casa esse dia,
Com mistura sacolas de Danone a reveria
Surpresa, sua mãe quando abriu a geladeira
Deu sermão em seu filho com seu marido a noite inteira:
"Aonde você arrumou?
Que mercado cê roubou? Nunca te ensinamos isso.
mãe não roubei, esse dinheiro eu conquistei,
Ganhei com o esforço de meu serviço, é isso!
Cê não trabalha menino! Quem te deu serviço assim tão novo tão cedo?
E mesmo assim isso é estranho pra mim,
Por que é que tem muito dinheiro.
Foi sermão a noite inteira, mas pra ele valeu a pena
Foi diferente de outros dias, dormiu de barriga cheia
Acordou cedo e disposto sem medo para o trabalho,
Entregaram uma arma na mão desse frangalho.
Disseram que ele teria que cobrar uma dívida,
De um nóia que se pá ele teria que matar.
Gelo, falo, pros malucos "aí num dá".
E os malucos disse "ta na chuva é pra se molhar".
Quer coragem, tó cheira dessa carreira,
Que com isso aqui você vai ter coragem pra matar a noite inteira
E assim foi se tornando o mais psico da quebrada
Matava sem dor e sem dó, ossos do ofício, só pelo pó
A cocaína lhe fazia mais homem nessa sangria,
Um dia ele matou um homem com quinze tiros e ainda ria
Sua mãe, sua amiga, de corrida a vida inteira,
Já previa e sentia o que no futuro aconteceria

E certo dia o jovem que era tirado pela maioria
Só por que dizia que era crente e Jesus em sua vida sentia.
Parou esse garoto e disse pra ele mudar de vida,
Que aquela era sua chance que Jesus o ajudaria.
Nem deixou o crente terminar, já saiu socando,
Dando coronhada na cara e na nuca do fulano
Gritando, ta tirando, que mudar de vida, ta tirando
Quer que eu volte a passar fome, eu sou malandro.
Ele se achava mais homem que qualquer um,
Uns diziam que tinha jurado um tal de Mussum
E na noite passada sua mãe ouviu uma pá de tiro,
Saiu lá pra fora e viu o tal Mussum matar seu filho
Saiu correndo e disse:
"Deus, cê sabe que eu fiz de tudo...
Mas ele não me ouviu e preferiu esse outro mundo"
No velório o pai e mãe chorando, poucas palavras,
Conversavam com o corpo do filho morto naquela sala.


(Refrão)
Sabe quanto eu lutei
Pra fazer você feliz
Eu te eduquei não tinha dinheiro
Mas te ensinei
A minha parte eu sei que eu fiz. (bis)

Por ter cessado sua existência terrena,

Entregaremos seu corpo a terra.
Terra a terra, cinza a cinza, pó ao pó.
O espírito nós os deixamos nas mãos de Deus.
Esse é o ponto final de uma vida, no sepulcro não há obras,
Nem conhecimento nem sabedoria, e ele todos nós iremos cedo ou tarde.
Confiemos naquele que diz:
-Eu sou a ressurreição e a vida aquele que Crê em mim ainda que esteja morto viverá.

Ao Cubo